RESENHA: I'M NOT A ROBOT


Título: I'm Not A Robot

Título original (em coreano): 로봇이 아니야

Tradução literal (título original): Não Sou um Robô

Datas de transmissão: 06 de dezembro de 2017~5 de janeiro de 2018

Onde assistir: Viki













"I'm Not A Robot" é um dos dramas daquela fase da indústria de dramas coreana durante a qual quase todos os dramas produzidos tinham uma temática construída ao redor de robôs.


O drama conta a história de amor entre Kim Min Gyu, um presidente de uma empresa com uma grave alergia a pessoas, e Jo Ji Ah, uma inventora que finge ser um robô que deveria ajudar Min Gyu a se curar.




Nossa protagonista é Jo Ji Ah, interpretada pela atriz Chae Soo Bin, de "Cheer Up!/ Sassy Go Go!" e "Love In The Moonlight". Eu a conheci em "Cheer Up!" e, como sua personagem era malvada, tanto em "Cheer Up!" quanto em "Love In The Moonlight", eu não tive nenhuma expectativa em relação à sua atuação, porque nunca tinha visto a atriz em um papel que não fosse de antagonista.


Jo Ji Ah é uma inventora que está buscando investimento para seus projetos. Quando seu ex-namorado cria um robô, Aji-3, usando o rosto dela como o rosto de sua criação, Ji Ah se vê trabalhando com seu ex-namorado para ganhar dinheiro e fingir ser a robô até que esta seja consertada.


Para mim, a personagem não tem nenhum desenvolvimento extremo. Gosto do fato de que Ji Ah é um gênio naturalmente, sabendo leis da física que pessoas têm que estudar por anos para saber. E também gosto de como ela se colocou em primeiro lugar e terminou com seu ex-namorado quando ele colocava a carreira como prioridade e a tratava mal; o que eu menos gostei nela, e ainda assim não considerei um defeito, foi quanto tempo ela demorou para decidir que contaria ao Min Gyu que não era um robô, e sim humana. Ao longo do drama, vemos que, se ela contasse, as consequências seriam desastrosas, mas ainda assim, penso que ela deveria ao menos ter decidido contar antes.



Seu futuro namorado é Kim Min Gyu, interpretado pelo ator Yoo Seung Ho, de "Remember" e "The Emperor: Owner of the Mask". Sou uma grande fã de Seung Ho e, embora goste de todos os seus trabalhos, certas partes da personalidade de Min Gyu me desagradaram, me deixando menos feliz com o desempenho de Seung Ho neste drama, embora eu saiba que isto é algo a ser decidido pela roteirista, e não por ele.


Kim Min Gyu é o presidente da KM Finanças, empresa herdada por ele há quinze anos, após um acidente que matou seu pai. Após o funeral de seu pai, quando foi traído por seu melhor amigo, ele desenvolveu uma terrível alergia a humanos, com causas psicológicas.


Por mais que eu entenda que Min Gyu tem que manter uma distância de seres humanos por causa de sua alergia, não acredito que isso justifique sua arrogância e grosseria com todos aqueles que tentam ajudá-lo à distância, inclusive com a equipe Santa Maria, criadores da robô Aji-3. Ao longo do drama, ele se arrepende e muda seu comportamento, já que começa a se apaixonar pela Aji-3, mesmo pensando que ela é uma robô; quando ele descobre que foi traído por Ji Ah, que fez com que ele acreditasse estar na companhia de Aji-3, e não de uma humana, se torna extremamente agressivo e quebra coisas, até mesmo machucando Ji Ah. Essa parte do personagem não me agradou nem um pouco.



Nosso friendzone é ao mesmo tempo, o friendzone e o homem do casal secundário, o Professor Hong Baek Gyun, interpretado pelo ator Um Ki Joon, de "Nightmare High" e "Defendant". Eu não o conhecia e não achei nada de mais em sua atuação.


Hong Baek Gyun é o ex-namorado de Jo Ji Ah e líder da equipe Santa Maria, a equipe de cientistas responsáveis pela criação de Aji-3.


Ao longo do drama, Baek Gyun percebe o que fez de errado para causar o término entre ele e Ji Ah, e essa é a maior evolução que este personagem tem, ainda que pequena. Vemos que ele tinha a melhor das intenções ao substituir Aji-3 por Ji Ah quando a robô quebrou e precisou de conserto — ele queria simplesmente ajudar Min Gyu a se curar de sua alergia; mas, exatamente por saber que Min Gyu possuía tal alergia, ele foi extremamente irresponsável ao enviar Ji Ah, coisa que poderia causar a morte de Min Gyu. Fora este ato, do qual ele se arrepende profundamente com o passar da história, o personagem tem um ótimo caráter.



A mulher do casal secundário é Pi, interpretada pela atriz Park Se Wan, de "School 2017" e "Radiant Office". Eu a conhecia por "School 2017", mas a situação dela é semelhante à de Chae Soo Bin: eu a conheci como uma antagonista, então não tinha nenhuma expectativa para este drama.


Pi é uma das cientistas da equipe Santa Maria, e é apaixonada por Baek Gyun, ainda que de sua maneira racional.


Pi não mostra grande desenvolvimento ao longo do drama, apenas ajuda Baek Gyun a entender o porquê de Ji Ah tê-lo deixado. Fiquei irritada que Baek Gyun só a notou e aceitou namorá-la depois que ela alisa o cabelo, muda o estilo de suas roupas e começa a usar lentes de contato. Ela era uma mulher incrível antes de mudar tudo isso, e ele deveria ter percebido isso. Não gosto do fato de que ela mudou quem era só para tentar conquistar a pessoa por quem ela tem sentimentos.



No geral, de 10, eu daria um 7 para este drama. Como mencionei no começo do post, esse é mais um dos dramas da onda robótica que invadiu a indústria de dramas coreanos, então achei o enredo pouco original, já que assisti na época do lançamento. Talvez, se visse hoje em dia, achasse o enredo interessante, já que não há mais dramas de robôs sendo lançados.


Gostei de como Ji Ah acaba descobrindo quem Min Gyu é por baixo de toda aquela arrogância, que nada mais é do que uma parede de proteção que ele criou para evitar se machucar mais ainda; e também gosto que Min Gyu apoia Ji Ah e todas as suas invenções sem nem mesmo saber que ela é a criadora dos objetos que ele tanto estima.


O drama é bem leve, já que o único assunto pesado mesmo é a alergia de Min Gyu. Assisti do 1 ao 12 de uma vez só, e depois do 12 ao 32 direto, também. Cada um dos episódios tem 30 minutos, e o drama tem 32 episódios no total, equivalente a 16 episódios de dramas normais, nos quais cada episódio tem 1 hora de duração. Por ser um drama bem leve, aconselho que assistam quando quiserem se distrair, ou estejam atrás de um drama com um romance clichê.


Nota: 7/10


Instagram

Youtube

Facebook

Twitter

Email para contato: osowakorea@gmail.com

541.111.418-70

Prazo de entrega: 7-10 dias úteis