"Globo Repórter" transmite reportagem sobre Coreia do Sul


A reportagem começou mostrando vídeos de paisagens da Coreia do Sul, e o repórter Pedro Bassan, andando à beira-mar em Busan, disse que o mundo se abre pelo mar.


Mostraram um mapa da Península Coreana, informando que há mais de 3000 ilhas ao redor da terra firme, e que estavam em Jeju – a maior e mais famosa das ilhas.


Jeju

As haenyeos são as “sereias coreanas”, como as nomearam: senhoras que mergulham sem equipamento para buscar frutos do mar no fundo do oceano. Com esse trabalho, garantem o sustendo de suas famílias, porém, por muitas mulheres das gerações atuais estarem indo ao continente para estudar, esta tradição está acabando.



Ao entrevistar uma mergulhadora e perguntar sobre buscar a comida do mar, ela respondeu, sorrindo: “Aqui na terra posso respirar do meu trabalho”, e comentou que é mergulhadora há mais de 40 anos.


Uma das haenyeos mais admirada da ilha diz que tinha 32 anos quando aprendeu o mergulho, e criou uma rede de distribuição de frutos do mar. “Algumas haenyeos ficam até três minutos sem respirar”, conta ela.


Busan

Logo o cenário mudou para Busan, uma das cidades mais famosas da Coreia do Sul – marítima, tem grande importância no mercado de frutos do mar. Mostrando o mercado de frutos do mar de Busan, o repórter diz que “escolherá seu almoço”, e são peixes “pescados na hora” – separados de um aquário.




Plantações

O próximo local: as plantações mecanizadas de arroz que são a base da alimentação do povo coreano – o local específico onde foi filmada a matéria foi criado há 300 anos.

Plantações se espalham por todo o território do país, inclusive nas encostas – utilizando a técnica de terraceamento.



O guia da reportagem contou que chá verde previne doenças do coração, câncer, reduz o peso e mantém o equilíbrio corporal.


Ao tomarem chá, a senhora que o serviu disse que o segredo é aquecer o bule antes da infusão, e passar a água de um pote para o outro para alcançar a temperatura ideal


Ginseng

Ginseng – raiz valiosa encontrada apenas em áreas de grande altitude, como montanhas.


“É como procurar agulha no palheiro”, comenta o repórter. Ginseng é uma raiz extremamente preciosa, e a que foi colhida junto à reportagem, vale aproximadamente R$1.000,00.


Ginseng é bom para diabetes, pressão alta, etc., e o da montanha é o mais valioso.


Educação

A Coreia do Sul é conhecida por ter uma educação pública de qualidade - investem na ótima formação dos mestres e professores.


Pedro se encontrou com Henrique, brasileiro casado com uma coreana, e que mora na Coreia do Sul há aproximadamente 10 anos - também é professor de português em Seoul.


Palácios e revitalização ambiental

Uma parte da reportagem foi a visita a palácios dos antigos reinados, como Joseon e Goryeo (usados como set para gravações de dramas históricos como Scarlet Heart: Ryeo/Moon Lovers e Moonlight Drawn By Clouds).


O Rio Han, rio que corta a cidade, foi revitalizado para maior sustentabilidade ao crescimento da cidade de Seoul. Helena, uma coreana que estuda português, já morou em São Paulo e visitou o Brasil múltiplas vezes, encontrou o repórter para responder algumas rápidas perguntas.


Quando questionada sobre o que achou de São Paulo, comentou: "Algumas ruas bonitas, limpas.", continuou dizendo que se surpreendeu com o sistema de ensino brasileiro: "Percebi que muitos estudantes preferem ir à escolas particulares, que custam muito dinheiro para se frequentar, ao invés de estudarem nas que o governo disponibiliza. Para mim, esse sistema é muito estranho".


Karaokê – noraebang

Noraebang é uma tradição de entretenimento coreana, podendo ser realizada a qualquer hora do dia e por um preço acessível, até mesmo para estudantes.


Uma sala é reservada por "turma", e é paga por hora - tem todas as músicas de K-POP e uma grande variedade de internacionais.


Durante a conversa com estudantes de português no noraebang, eles informaram que há uma alta taxa de suicídio entre estudantes por causa da pressão sobre o que serão quando se formarem, e que professor é uma profissão muito respeitada na Coreia do Sul, tal como médico.


K-POP



O repórter visitou o prédio da SM Entertainment, uma das principais agências de entretenimento da Coreia do Sul, e conversou um pouco com os membros do grupo NCT.


Após perguntar como eles se sentiam representando a Coreia do Sul em outros países, o membro Jaehyun comentou: "É uma grande honra, e estamos trabalhando cada vez mais para não decepcionarmos o público".


Sobre o esforço requerido, e comparado à educação, Taeyong falou: "O empenho é muito parecido com o da educação. Nos dedicamos e nos esforçamos ao máximo, assim como nos tempos da escola".


Taekwondo

Taekwondo é um esporte originalmente coreano, e é considerado também uma arte. Em 1988, foi declarado esporte olímpico, mas só começou disputar medalhas em 2000, nas Olimpíadas da Austrália.


A criação do taekwondo advém da disputa entre dois antigos reinos, há aproximadamente 1500 anos.


O mestre entrevistado para a reportagem fez alguns comentários sobre o esporte que pratica: "Taekwondo é um esporte completo: reforçamos valores como coragem, humildade e responsabilidade. Se fizer taekwondo, será capaz de praticar qualquer outro esporte".



Olímpiadas de Inverno de Pyeongchang 2018

Um episódio notável durante as Olimpíadas de Inverno realizadas este ano foi que as duas Coreias, do Sul e do Norte, desfilaram juntas - dois representantes ostentaram a bandeira da Península Coreana unificada. Há também o fato de o time de hóquei feminino ter sido


Após as Olimpíadas, uma delegação da Coreia do Sul foi à Coreia do Norte discutir o fim do projeto nuclear desta, promovendo a paz entre os dois países.



Cerâmica

Uma das tradições mais nativas e antigas do país, a técnica da criação da cerâmica é passada de geração em geração.


O escultor entrevistado respondeu à pergunta de como o artista se sentia ao ver o barro tomar forma: "A cerâmica da Coreia tem uma história de mais de mil anos. Meu desafio é sempre mesclar o antigo e o novo e, a partir disso, desenvolver meu próprio estilo. Não é fácil, mas é o que tento fazer", e continuou, "Eu tento fazer com que a minha cerâmica não seja só agradável aos olhos, mas que seja útil para as pessoas. Quero que as pessoas fiquem felizes, sabendo que dentro daquela peça há história".



“Que as montanhas sagradas protejam a Península Coreana; de Norte a Sul”, narrou Pedro Bassan, encerrando assim a reportagem.

Instagram

Youtube

Facebook

Twitter

Email para contato: osowakorea@gmail.com

541.111.418-70

Prazo de entrega: 7-10 dias úteis